COMPARTILHAR

O RAZER Gigantus é o novo tapete Gaming que promete aperfeiçoar de uma forma mais ambiciosa, as tuas qualidade de Gamer. Trata-se de um tapete gaming anunciado originalmente no final de 2016, com dimensões de 45x45mm. Um tamanho ideal para retirar bastante espaço da tua secretária. Mas será que vale a pena?

Tal como diz na caixa, o Gigantus foi desenhado e construído a pensar na velocidade e controle dos teus movimentos. O seu acabamento torna-o perfeito para uma troca rápida e eficaz entre gameplays que exijam mais controle ou rapidez. Seja com muito ou poucos dpi´s em utilização.

Infelizmente, para mim não se trata de uma boa opção uma vez que tenho uma secretária pequena. Metade dela é ocupada com o tapete Gaming, sem exageros, como podem ver pela fotografia aqui em cima. O mais próximo que temos destas dimensão, também da Razer, trata-se do tapete Gaming Razer Goliathus Large, com dimensões de 44x35mm.

Alinhado à este tapete Gaming tenho o meu Razer Basislik, o rato gaming mais recente da razer. Desenhado a pensar também na velocidade e controle, o Basislik possui um desempenho fantástico no que toca a jogos FPS, essencialmente. Associado ao incrível rastreamento de movimentos do Gigantus, esta combinação tornou todas as minhas jogatinas de Overwatch numa experiência fantástica. Eu diria que é perfeito especialmente a um nível de competição eSport.

O Razer Basilisk está na lista dos meus ratos favoritos, juntamente com o Razer DeathAdder Chroma. Embora jogos FPS não sejam dos meus favoritos, recentemente inclinei-me mais para eles. Dou por mim a passar horas a jogar Overwatch e Ghost Recon Wildlands (embora este último não seja propriamente um FPS). O tapete gaming Gigantus é incrível no que toca ao controle dos meus movimentos, fornecendo maior resistência sobre isso.

Combinado aos incríveis 16.000 dpi’s do Basilisk, consigo sempre alternar entre o lado de controle e velocidade do Gigantus. Uma opção que permite-me obter o equilíbrio perfeito, em qualquer jogo em que me encontre. O rato consegue ser sempre o mais responsivo o possível, sobre o tapete gaming.

A ergonomia do Razer Basislik, tal como o deathAdder, é muito agradável. Adoro o acabamento em borracha, e acima de tudo, a nova e incrível, espetacular, adição do botão de borragem/embreagem. Perfeito para abrandar os meus movimentos na altura do disparo, de forma à obter sempre a mira perfeita! Esta característica não é nova no mercado, pois outras marcas já o têm, no entanto, é a primeira vez que vemos um fabricante a inserir a possibilidade de remover ele.

 

O lado direito do rato gaming tem um acabamento em borracha, semelhante aos outros ratos dedicados a jogatinas FPS, da Razer. Já do lado esquerdo, temos um acabamento diferente, com um espaço perfeito onde o teu polegar ficará confortavelmente repousado, grande parte do tempo. O lado negativo é que esse mesmo espaço em borrada, facilmente fica com pó agarrado, dando um aspecto não tão agradável ao rato.

Ainda no mesmo lado, temos o já falado botão em borracha que, pode ser trocado para diferentes tamanhos. Tudo de maneira à corresponder ao teu nível de conforto. Pessoalmente, adoro essa característica! Não é obrigatório teres esse botão, se assim o desejares, podes o remover e jogar normalmente a mesma.

Na parte de baixo do Basilisk encontramos alguns extras: um botão de controle de resistência e outro para troca de perfis de jogo. Ao contrário de outros ratos da Razer, que possuem uma característica idêntica, esta alteração de resistência não influência os botões “esquerdo” e “direito” do rato, mas sim a regidez da rodinha do mesmo. Quanto ao seu formato, é mais pequeno que o DeathAdder Chroma, mas mais confortável.

Que tal o desempenho do Basilisk?

Durante os meus gameplays, o desempenho foi sempre o melhor. Todos os movimentos foram captados na perfeição, sem qualquer atraso. O sensor ótico 5G contribui muito para que isso aconteça. Em combinação com o Giganthus, pude experienciar uma maior assertividade nos meus controles, e no geral, não tenho nenhum ponto negativo à apontar.

Podemos utilizar o novo software, ainda em fase beta, Razer Synapse 3.0, para melhorar o nosso Basilisk. Nele, tal como na anterior versão do synapse, podemos aperfeiçoar o desempenho do nosso rato gaming. É possível controlar as luzes do Basilisk, pois embora ele não mencione no nome, faz também parte da gama Chroma.

Podemos criar macros, embora eu não utilize muito esta função de momento. Cada botão é configurável para o que quisermos, e, apesar de se tratar de um rato para FPS, existe a possibilidade de o adaptar para MMO’s e RPGs, com a ajuda do software Synapse 3.0. Por fim, podemos adicionar o tapete gaming que queremos e calibrar, no meu caso foi o Gigantus, e ficamos imediatamente com a melhor configuração para os dois. O Basilisk é sem dúvida o rato gaming ideal para gameplays mais competitivos!

Em suma, apesar de se tratar de um excelente rato gaming, o Basilisk não traz nada de muito novo ao mercado. Se tens o DeathAdder Chroma, irás obter com o Basilisk mais DPI’s e um sensor mais rápido. A estética e conforto geral, na minha opinião, são também melhores.

Quanto ao Gigantus, não é o tapete gaming ideal para mim, simplesmente porque é demasiado grande para o espaço que tenho, e torna a minha secretária um pouco ridícula com ele em cima. No entanto, acho-o perfeito para gamers que possuam o espaço extra para ele, e queiram uma maior liberdade nos seus movimentos, uma vez que tens mais espaço para manobras. O Gigantus pode ser encontrado a venda por cerca de 30 euros e o Razer Basilisk por 70 euros.

Deixe um comentário

avatar