COMPARTILHAR

 Razer Thresher Ultimate é o novo e um dos mais completos headsets gaming da Razer, compatíveis com as plataformas gaming PC, Xbox One ou PS4. No meu caso, este meu Headset encontra-se destinado para a plataforma PC e PS4. No entanto, a qualidade é exatamente a mesma também na Xbox One.

O Razer Thresher Ultimate vem bem embalado, e com uma série de acessórios na sua caixa. Ao tirarmos o headset, o vazio que fica faz com que um smile fique desenhado. Não sei se foi propositado, mas achei engraçado este detalhe. Na caixa encontramos o headset, claro, assim como o apoio/base para ele, e o HUB, que será essencialmente a principal ferramenta para termos o Thresher Ultimate a trabalhar.  Quanto aos cabos, temos ligações USB para carregar os headsets e conectar a HUB ao PC e PS4, assim como um cabo ótico.

O Razer Thresher Ultimate está muito bem construído, tal como os seus outros membros da família de Headsets gaming da Razer. De certa maneira faz-me lembrar o Razer Man O’War, no que toca a construção principalmente na parte do arco que cobre a cabeça. As duas almofadas que servirão para revestir as tuas orelhas, são bastante confortáveis e cumprem também na perfeição, a função de abafar bem o som. O Thresher Ultimate é também leve, pesando 408, no entanto um pouco mais pesados em comparação com o Man O’War, que pesa apenas 375g.

Ainda no headset, ele conta com algumas ligações e botões que visam facilitar a tua vida. Do esquerdo temos um led indicador de bateria, o botão de ligar e desligar o headset, uma entrada microUSB para carregamento do headset e por fim, um controlador para o volume do microfone, sendo que, se baixares até o Zero, ele automaticamente coloca o headset em Mute. Nesta parte, tenho sentimentos mixos.

Por um lado, adoro a possibilidade de poder controlar o volume do microfone diretamente no headset, por outro, acho negativo ter de baixar até o zero para conseguir silenciar o mesmo. Era muito mais fácil ter o botão silenciar diretamente no microfone, como normalmente a Razer costuma fazer. Para mim, este é um ponto negativo e frustante. Por fim, no lado direito, temos apenas um controlador de som, sendo que, uma vez que chegues ao zero, automaticamente silencias o áudio.

O microfone é retrátil, com uma construção bastante boa, e também com um bom nível de flexibilidade. Tudo de forma a conseguires ajustar o microfone para a posição mais confortável para ti.

O Razer Thresher Ultimate vem equipado com drivers de 50 mm, para uma experiência de áudio incrível, e, ainda no design, as almofadas apresentam uma característica que agrada-me bastante que é o facto de que, quando ligado, o símbolo da Razer tem uma cor azul escuro, fixa. O acabamento a volta disso é em plástico, muito frágil, sendo que acabei por riscar o meu headset sem sequer me aperceber como, e com a certeza de que foi com pouca coisa.

O arco a volta da cabeça é bastante flexível fazendo com que o headset se adapte à diferentes tamanhos e formatos de cabeça. Logo acima, temos ainda uma estrutura em metal que acaba por oferecer uma maior segurança e proteção ao headset, e ao mesmo tempo, limita também até onde consegues estender o headset, fazendo assim com que ele assente sempre bem na tua cabeça.

Uma característica interessante e que aprecio bastante no Razer Thresher Ultimate é o facto das almofadas poderem ser giradas num ângulo de 45 graus, ficando assentes a volta do teu pescoço sempre que quero um descanso, mas não o quero afastar muito da minha cabeça.

Por fim, ainda de volta de algumas características do headset, outro ponto positivo vai para o modo como o headset consegue automaticamente gerir a bateria. Com isto quero apenas dizer que, se estiveres durante algum tempo sem utilizar o headset, ele automaticamente se desconecta e espera novamente que o voltes a ligar. Isto é bom porque, no meu caso, houve alturas em que continuei com o headset na cabeça, durante algum tempo, mas não estava a ouvir nada, qualquer tipo de áudio.

O headset deu-me a indicação de que se tinha desconectado e de certa maneira, achei isso uma característica simplesmente fantástica e que poupa algum trabalho, nomeadamente o de ter de carregar o headset mais vezes do que o realmente é necessário.

Falando do acessório mais importante e que fará o nosso Thresher Ultimate trabalhar, o HUB, é bastante compacto e muito bem desenhado. Tem o logo da Razer no topo, e na edição PC/PS4 os leds são de cor azul, e na edição PC/Xbox One, possui iluminação verde. Uma característica interessante e que diferencia as plataformas e acaba por agradar ainda mais os jogadores.

Na parte traseira da HUB encontramos aquilo que servirá para as ligações com o nosso computador, consola ou carregamento do headset. Temos uma entrada ótica IN/OUT que será necessária para a ligação com a PS4, existe um switch que serve para dar à indicação se estamos a utilizar o headset no PC ou na consola, uma entrada microUSB para ligar a consola e uma USB para carregar o headset. Por último, temos o suporte do headset, bastante elegante e uma adição fantástica para o Thresher Ultimate. O nosso HUB encaixa na perfeição dentro desse suposto, tornando o espaço mais organizado e compactado.

Qualidade de áudio e microfone

O áudio é fantástico e o microfone funciona de forma bastante nítida e livre de barulhos de fundo. Algo a se esperar claro, de um headset tão completo como este. Utilizo o headset maioritariamente na PS4, a jogar FIFA ou Battefield 1, e no PC a jogar Eurotruck Simulator, World of Warcraft e Ghost Recon Wildlands.

Em alguns desses jogos, mais o Battefiel 1, a qualidade do nosso headset posso ser um factor decisivo no sucesso das nossas rondas. É crucial ouvir de onde vêm os passos, tiros e qualquer outro tipo de barulho que possa dar-nos uma vantagem sobre o inimigo, E nisso, o razer Thresher Ultimate consegue ser um 10/10.

Falando no HUB, existe um botão no topo que nos permite ativar o modo Dolby Surround Sound, ao ativar, pessoalmente, acho que acaba por retirar um pouco o magnifico que a pouco falei sobre a vantagem que obtemos sobre os nossos inimigos.

Isto porque, notei que ao ativar, ficou-me impossível distinguir a direção de onde as coisas surgiam. Era impossível saber se um helicóptero, por exemplo, no Ghost Recon, vinha da direita ou esquerda, etc, com o DOLBY activo. Pessoalmente, aconselho ativar esse botão quando estás a ouvir música ou a ver vídeos no Youtube. Ficas com uma experiência emersiva e do gênero estúdio.

A qualidade do microfone é também muito boa. A nossa voz não sofre distorções, mesmo quando estamos bastante afastados da consola. Sendo que podemos nos distanciar até 12 metros da HUB. No entanto, não é nada que já não tenha experienciado ou visto no mercado.

A grande vantagem estará sem dúvida no facto de ser wireless, na construção e acessórios que vêm com o Thresher Ultimate. É um headset caro, custando cerca de 260 euros mas no entanto, se precisas de um headset tanto para a consola como para o teu PC, e que seja wireless, o Thresher Ultimate trata-se sem dúvida de uma excelente opção!

Deixe um comentário

avatar